Andreya Navarro

É na Contemplação que a Obra Acontece

 

“É lugar comum enfatizar como ,com os novos meios eletrônicos o consumo passivo de um texto ou obra de arte está ultrapassado : não mais contemplo a tela,interajo com ela (...) “ Slavoj Zizek– Como ler Lacan Rio de Janeiro – Zahar -2010-p33

Deslizo meus dedos pela tela do Ipad ..mundo imenso de infatigáveis procuras e desencontros ,que provocam outras buscas num tempo sem tempo. O Novo já se faz tão antigo como a semana de arte moderna de 1922.

A onipotência digital engendra o desencantamento .O olhar fractal de mil & uma referencias do Google devora imagem,símbolo e sentido .

.A Cultura mass-midiática produz o efêmero,o obsoleto,o inconstante e o descartável em velocidade máxima para consumo imediato ,cria e recria faltas realizando a síntese de desejos estereotipados.

Como afirma o filosofo Francês Gilles Lipovetsky :

” A Cultura Industrial (...)instala-se em pé de igualdade com o perecível; esgota-se na busca obstinada do sucesso imediato, tendo por critério último a curva de vendas e a massa de audiência.Isso não impede a realização de obras “imortais”, mas a tendência global é outra,caminha para a obsolescência integrada,para a vertigem do presente sem olhar para o amanhã.” O império do efêmero- Companhia Das Letras –São Paulo 2006

Em meio ao êxtase do imediatismo e da volúpia consumista global multimidiática o trabalho da artista plástica DENISE ARARIPE nos seduz e nos resgata do desafeto.

Suas telas nos olham ,nos interrogam ,nos revelam na impossibilidade do despertencimento , seus traços são trajetória e historia de um tempo hiper real,num mix vertiginoso de cor ,textura,palavra ,símbolo e memória que nos devolve o sentido.

Navegamos pela denúncia amistosa de suas imagens pelo doce rompimento com as regras e paradigmas. Sua arte nos contempla,nos presenteia de futuro e inauguram em nós um “bloco de sensações de percptos e afectos “.

Segundo Deleuze e Guattari:” as sensações,percptos e afectos,são seres que valem por si mesmos e excedem qualquer vivido.”Para Guattari a Arte é :

“(...) potência de emergência ,expressão do pensamento,que se configura como invenção de possibilidade de vida,um compromisso com a diferença(...).A arte se interpõe aos papéis estabelecidos,cruza relações entre distintas matérias,distintos processos de criação.” Félix Guattari-Caosmose: Um Novo Paradigma Estético. São Paulo.Ed.34,1992

Denise Araripe nos instiga e intriga com artigos de jornais publicados pelo Google sobre a compra das fábricas de humanóides e nos enlaça com cenas de Debret retratando os costumes coloniais do Rio antigo inserindo ainda os personagens “minions” (desenho animado contemporâneo ) como serviçais. Através dessa orquestra de percepções e afetos nos tira literalmente da interpassividade e nos convida à dança de todos os sentidos.

Segundo o antropólogo argentino Nestor Canclini :

“Não existe arte de antes e arte de agora ,os artistas que retrabalham imagens de várias épocas e as mudam para suportes multimídia, transformam em arte contemporânea obras de diferentes períodos .Obras célebres que têm de ser conservadas ao lado de criações efêmeras.” Leitores,Espectadores e Internautas-Editora Iluminuras -São Paulo-2008

As telas atemporais de Denise Araripe contestam ,ironizam e testemunham um mundo intermediado por excessos de informação e automatismos. As gerações atuais através da internet acostumaram-se a visualizar e a interagir com a arte clássica,renascentista, barroca,moderna e contemporânea derrubando todos os conceitos de tempo e espaço.É no espaço – Tempo” trans-geracional ‘ e’ trans- Lúcido” das obras de DENISE ARARIPE que atravessamos a terceira dimensão ,não só pela técnica 3D Chromadepht utilizada em seus trabalhos ,mas sobretudo pela generosidade do convite à experiência máxima de viver o momento presente único e irrepetivel de con_ templar ,juntos construirmos um templo e con_ siderar,juntos habitarmos o mesmo universo sideral.

Rio de Janeiro 10 de fevereiro de 2015 ,01:23 horas

Andreya Navarro

 

Andreya Navarro –Doutora em Psicologia Social e mestre em Direito Pela UERJ,MBA em Direito e Novas tecnologias pela FGV.

(c) Denise Araripe 2017