November 11, 2019

February 22, 2018

January 16, 2012

Please reload

Recent Posts

Enfim instalada !!!

November 11, 2019

1/10
Please reload

Featured Posts

DENISE ARARIPE PINTURAS

January 16, 2012

 

Treze telas de Denise Araripe ocupam a partir de 16 de janeiro a Galeria Maria de Lourdes Mendes de Almeida, na Universidade Cândido Mendes de Ipanema.


 

 

Artista com longa trajetória no Brasil e no exterior, Denise apresenta ao público um novo tema, inspirado por um polêmico debate. As novas telas revisitam alguns dos personagens mais conhecidos dos quadrinhos em todos os tempos – Tintim e seus companheiros de aventuras – o Capitão Haddock e o cão Milu. São releituras de situações mostradas na série de livros criados a partir de 1929 por Hergé (1907-1983). Paulo Sérgio Duarte, diretor do Centro Cultural Cândido Mendes, selecionou a mostra: “Denise é uma artista neo-pop. O ressurgimento do pop, com as apropriações que carrega, se dá em um novo contexto, diferente dos deslocamentos de objetos que se dão nas obras de Duchamp e Wharhol. Tudo é mais veloz, e essa discussão está na ordem do dia”

 

 

 

Citação, pastiche, referência, recriação, adaptação, colagem, releitura? Tudo isso e mais um pouco, na discussão das possibilidades contemporâneas de reinterpretação e de reprodução infinita da imagem. E não é acaso que Tintim esteja no centro desta questão: a coleção de personagens encabeçada pelo repórter belga foi alvo de um dos mais rumorosos casos envolvendo o debate em torno da contraposição de direitos autorais e liberdade de expressão, em 2008 – a viúva de Hergé e o marido Nick Rodwel, à frente da Sociedade Moulinsart, detentora do espólio do criador, processaram o artista

 

francês Bob Garcia pela inserção de Tintim em seus livros. Nesse imbróglio, que ganhou ressonância mundial, até fã clubes foram intimados a mudar seus nomes.

 

Denise Araripe – que vem desenhando sua carreira em ciclos temáticos bem definidos, como o das bonecas, em que discutia o feminino – sempre enovela fortemente seu trabalho visual à reflexão pelo viés cultural. Desta vez, ela mergulha neste debate e apresenta sua versão de Tintim – e nas telas, o próprio personagem, por sua vez, absorve e processa outras referências, em diferentes locais e épocas, de Van Gogh a Louis Vuitton, das Torres Gêmeas em chamas à Merde d’Artiste de Piero Manzoni, de Picasso a Damien Hirst. Numa das telas, a primeira da série, Denise aplicou repetidamente a frase Artigo 47 da Lei 9.610/98 – a decisão brasileira sobre o assunto, a favor da liberdade de uso das imagens - além de apontar outras “aparições” de Tintim, antes e depois da criação de Hergé: um personagem de 1910 e a paródia de Roy Lichenstein, entre outros.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Follow Us
Please reload

Search By Tags
Please reload

Archive
  • Instagram Social Icon
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

(c) Denise Araripe 2017